Predisposição de Pinus taeda L. e Eucalyptus grandis Smith a infecções por Cylindrocladium clavatum Hodges & May relacionadas com mal formação de raízes.

Autor: Angelo Rafael Greco
Orientador:
Prof. Dr. J. H. Pedrosa-Macedo
Ano de conclusão: 1991

RESUMO

A mudança para o semeio direto em recipientes contendo substratos isentos de patógenos habituais do solo, não resolveu totalmente o problema do declínio e morte nos plantios de Pinus e Eucalyptus, associado à podridão de raízes. Esses problemas foram sempre atribuídos ao ataque dos fungos, Cylindrocladium spp., patógenos com amplas faixas de hospedeiros e distribuição no Brasil , em áreas de mata e cerrado. As ocorrências de Cylindrocladium spp. são citadas como resultantes da predisposição de alguns hospedeiros com malformação de raízes, oriundas do viveiro ou por plantio inadequado. Amostras de solo de 1000 gramas foram coletadas em campo, de árvores de Pinus e Eucalyptus com mais de dois anos de plantio, afetadas ou não por declínio e podridão de raízes. Das observações da interacão planta doente vs malformação de raízes, foram realizados diversos isolamentos, inclusive em solos virgens ou em pousio. Destes isolamentos, constatou-se a ampla distribuição do fungo C. clavatum, em reflorestamentos, com Pinus e Eucalyptus nos Estados do Paraná e Santa Catarina. Os experimentos, conduzidos com delineamento estatístico em casa de vegetação com mudas de Pinus taeda e Eucalyptus grandis, exibindo ou não raízes malformadas e inoculadas com estirpes patogênicas de C. clavatum comprovaram a elevada predisposição dessas mudas a infecções e morte pelo patógeno. No controle das infecções recomenda-se práticas de manejo mais adequadas à formação das mudas no viveiro e principalmente nos plantios definitivos. Esses plantios devem ser mais correlacionados com o preparo do solo e a idade do material propagativo, evitando com isso os traumas e enovelamento das raízes de Pinus e Eucalyptus.

ABSTRACT

Changes in the management of forest nurseries, such as direct sowing in containers with substrate in the absence of soil root pathogens, have not resolved the problems of decline and mortality of Pinus and Eucalyptus observed after planting. Those problems have been attributed to the incidence of the pathogen Cylindrocladium clavatum, soil inhabitant with a wide host range and distribution in Brazil in both forest and savanna soils. The occurence of C. clavatum has been attributed by some researchers to be the result of host predisposition to deformed root systems, due to inadequate planting practices. Isolates from the rhizosphere of Pinus and Eucalyptus trees with more than two year, affected by decline or root rot in virgin and fallow lands, showed a large distribution of C. clavatum in reflorestation throughout some areas of the states of Paraná and Santa Catarina. The occurrence of C. clavatum was closely related with a high number of plants showing badly formed root systems due to inadequate nursery management and planting practices. A greenhouse experiment with Pinus taeda and Eucalyptus grandis seedlings exhibiting normal and badly formed root systems, inoculated with pathogenic strains of Cylindrocladium clavatum, confirmed the hypothesis of previous research associating predisposition on the plants to infections by the pathogen. The results can be strategically used by forestry industries with similar problems, to minimize damages resulting from improperly handled nursery seedling stocks and stressed during planting to infections by C. clavatum, a fungus widely distributed in Brazilian soils.