Luiz Joaquim Bacelar de Souza

Modelagem de Material Combustível em Plantações de Pinus taeda L. e Eucalyptus dunnii Maiden

Resumo:

Um inventário foi conduzido em Três Barras, Santa Catarina, para quantificar e modelar material combustível superficial vivo e morto de plantações de Pinus taeda e Eucalyptus dunnii. De forma sistemática foram estabelecidas 20 parcelas em oito idades de plantio para cada espécie, sendo determinados a carga de combustível, o DAP, a altura dominante, o diâmetro dominante e a área basal em todas as plantações, além da altura da vegetação baixa do eucalipto e a espessura da liteira do pinus. DAP, hdom, idade e espessura da camada de acículas foram as variáveis que melhor se relacionaram com a carga de combustível das plantações de P. taeda e, idade, área basal e hdom com a carga de E. dunnii. Vinte e um modelos foram ajustados através dos métodos Stepwise e “Todas as Regressões Possíveis”, sendo nove para P. taeda e doze para E. dunnii. Além de selecionados pela distribuição dos resíduos, R2 e erro padrão da estimativa, critérios de ordem prática foram também considerados na escolha dos modelos. O melhor modelo para estimar acículas foi ajustado com base na espessura “S” da liteira de P. taeda, enquanto que para liteira de E. dunnii foi utilizada a idade “I” na formulação do modelo , ambos com R2 acima de 0,85. Para carga de combustível morto de Eucalyptus dunnii, de até 2,5 cm de espessura, o modelo não linear foi o que proporcionou o melhor ajuste, utilizando a idade das plantações como variável explicativa e, para P. taeda a maior precisão foi obtida com usando a espessura da liteira, ambos com R2 acima de 0,85. Para determinação da carga de combustível total das duas espécies, os melhores modelos obtidos foram para E. dunnii e para P. taeda, ambos com R2 abaixo de 0,71, resultado que pode ter sido influenciado pela carga de combustível vivo e resíduos de exploração do povoamento anterior, observadas nas idades mais jovens. Ficou constatado que um ajuste para peso de combustível vivo do sub-bosque de E. dunnii não proporciona resultados satisfatórios se, no modelo, além da altura da vegetação baixa, uma outra variável como idade ou área basal não for incluída. Sete gráficos para estimativa indireta de combustíveis e um “Calibrador de Carga” de acículas de P. taeda são apresentados.